Você está aqui: Página Inicial / Notícias / 2017 / Setembro / Mestrados do IPA recebem avaliação 4 da Capes

Mestrados do IPA recebem avaliação 4 da Capes

Resultado revelou crescimento na qualidade dos cursos
Mestrados do IPA recebem avaliação 4 da Capes


A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou nesta semana o resultado da Avaliação Quadrienal da pós-graduação brasileira, divulgando as notas que os Programas de Pós-Graduação receberam em suas áreas de avaliação. O Centro Universitário Metodista – IPA mantém dois programas de pós-graduação stricto sensu: o Programa de Pós-Graduação em Reabilitação e Inclusão, com seu mestrado profissional, e o Programa de Pós-Graduação em Biociências e Reabilitação, com o acadêmico. Ambos, situados na área de avaliação interdisciplinar, receberam a nota 4 da Capes.

Para o coordenador do PPG em Reabilitação e Inclusão, Dr. Norberto da Cunha Garin, a nota significa “um avanço importante nas dinâmicas do programa como fruto de um esforço coletivo do Colegiado do Programa, docentes-pesquisadores e discentes, que empenharam-se na construção cotidiana, ao longo do quadriênio avaliado, para o alcance da nota 4”. Segundo Garin, “um programa com essa avaliação representa o reconhecimento do órgão governamental a esse esforço coletivo no contexto do IPA de trabalhar com qualidade na pós-graduação stricto sensu”. Para ele, podem-se destacar as pesquisas realizadas por docentes e mestrandos, as publicações e os processos e produtos desenvolvidos, além das aulas, orientações e outras atividades inerentes ao programa “criadas e praticadas na perspectiva da afirmação da interdisciplinaridade”.

O PPG em Biociências e Reabilitação, para o dr. Marcello Ávila Mascarenhas, coordenador interino, trabalha com “um grande envolvimento de docentes, discentes e funcionários administrativos e do Centro de Pesquisa da Pós-Graduação stricto sensu, alinhados à perspectiva interdisciplinar, objetivando sempre pleno engajamento de todos no desenvolvimento de práticas coerentes com a proposta do programa”. Segundo Mascarenhas, a avaliação recebida significa que o programa desenvolveu-se positivamente no quadriênio, revelando que o trabalho em equipe foi decisivo para o alcance dessa meta encarnada por todos. Ele destaca o fato de o programa apresentar “condições de qualidade para desenvolver os mestrandos em seus estudos individuais e coletivos, preparo para a docência universitária, pesquisas e publicações, em interações interdisciplinares variadas”.

Na avaliação, a Capes trabalha com informações apresentadas na Plataforma Sucupira pelos programas durante o quadriênio e leva em conta a proposta do curso, corpo docente, corpo discente, produção intelectual e inserção social. 

registrado em: