Você está aqui: Página Inicial / Serviço Social

O/A PROFISSIONAL DE SERVIÇO SOCIAL

O/A Assistente Social é um/a profissional assalariado/a ou liberal, que intervém na complexidade das relações sociais, junto a processos pessoais, familiares, coletivos e profissionais com vistas a garantir direitos sociais e promover o exercício da cidadania, através de políticas sociais públicas e programas de responsabilidade social que contribuam para o fortalecimento da democracia.

Nesse sentido, desenvolve pesquisas, consultorias, assessorias; atendimentos terapêuticos; perícias sociais; treinamento e desenvolvimento de pessoas; elaboração, execução e avaliação de projetos sociais e outras práticas voltadas ao desenvolvimento social global e local.

O campo de trabalho do/a Assistente Social é constituído por prefeituras, secretarias estaduais, ministérios, organizações não-governamentais; hospitais, clínicas, unidades sanitárias; escolas, universidades; clubes esportivos; empresas; comunidades locais; entre outros. Nestes locais trabalha com crianças, adolescentes, idosos, população indígena, moradores de rua, trabalhadores assalariados, dependentes químicos, pessoas com sofrimento psíquico, pessoas portadoras de necessidades especiais, trabalhadores rurais e vítimas de violência.

O/A PROFISSIONAL DE SERVIÇO SOCIAL FORMADO/A NO IPA

O Curso de Serviço Social do IPA busca desenvolver uma formação voltada para intervir junto às diferentes formas de exclusão social, formulando e implementando propostas de intervenção voltadas à garantia de direitos sociais e à promoção da cidadania. Nesta perspectiva, tem como principal diferencial uma formação que reconhece e instrumentaliza para a abordagem interventiva na complexidade das relações sociais, expressas em processos pessoais, familiares, coletivos e profissionais.

Por estas razões, o Curso de Serviço Social do IPA tem como objetivo central formar um/a profissional cidadão/ã capaz de realizar uma intervenção social qualificada e alicerçada em pressupostos éticos. Para tanto, recorre a estratégias metodológicas formativas que favoreçam alterações concretas na comunidade; propiciem a instauração de um habitus científico; promovam a permanente produção de saberes voltados a resolutividade das problemáticas sociais; possibilitem o exercício da intervenção profissional durante o processo de formação acadêmica e, ainda, instaurem a formação de um/a profissional com inteligência ecológica.

Como diferenciais do processo formativo desenvolvido no Curso de Serviço Social do IPA é possível destacar:

  1. Disciplina, ofertada no primeiro semestre, que tem como fundamento central o pressuposto da indissociabilidade entre concepção e ação através da promoção da autoanálise e do reconhecimento da perspectiva paradigmática expressa nas concepções e práticas de cada aluno/a;
  2. Disciplinas voltadas à formação para análise e comunicação tendo em vista a transversalidade destes processos durante todas as práticas profissionais realizadas pelo Assistente Social;
  3. Prática como eixo estruturante do currículo abordada em diferentes disciplinas e modalidades em todos os semestres do curso;
  4. Laboratórios voltados a propiciar ao corpo discente o conhecimento e o desenvolvimento de práticas de Serviço Social e a dar visibilidade pública as ações formativas desenvolvidas pelo curso através do estabelecimento de parcerias institucionais;
  5. Espaços específicos construídos pelo curso em suas interlocuções inter e extra institucionais, tais como: Núcleo de Serviço Social das Clínicas Integradas do IPA e Núcleo de Apoio Sócio Jurídico da Assistência Judiciária Voluntária da Justiça Federal do RS – espaços atuais – e o Núcleo de Práticas Jurídicas vinculado ao Curso de Direito do Centro Universitário Metodista – espaço ocupado pelo curso nos anos de 2006 a 2011;
  6. Trabalho de Conclusão de Curso resultante de uma pesquisa sobre a prática de estágio curricular obrigatório. Esta experiência tem favorecido a formação para apresentação de trabalhos em Salões de Iniciação Científica e  preparação para ingresso em cursos de pós-graduação – lato e stricto sensu;
  7. Desenvolvimento de cursos de atualização profissional junto aos campos parceiros;
  8. Participação junto à Rede Nacional de Capacitação e Educação Permanente do SUAS (MDS);
  9. Parcerias estabelecidas com diversos campos de estágios;
  10. Vinculação junto ao Conselho Regional de Serviço Social 10ª região através da participação na Comissão de Formação Profissional.

 

As ações e estratégias formativas descritas anteriormente buscam constituir um perfil de egresso/a que possua:

  1. Capacidade de, integrando as diversas dimensões da constituição do mundo, capturar as relações que configuram as diferentes formas de exclusão social sem, contudo, deixar de identificar as potencialidades contidas na realidade;
  2. Capacidade de atuar nas expressões da questão social formulando e implementando propostas de intervenção para seu enfrentamento;
  3. Capacidade de promover o exercício pleno da cidadania e a inserção criativa e propositiva dos usuários do Serviço Social no conjunto das relações sociais e no mercado de trabalho;
  4. Capacidade de mobilizar, em sinergia, diferentes competências que permitirão uma intervenção voltada para a superação das formas de exclusão e a construção de espaços marcados por que relações sociais emancipatórias;
  5. Capacidade de plasticidade frente às velozes mudanças do complexo mundo do trabalho, mantendo uma postura ética e solidária.

 

Ainda, o Curso de Serviço Social do IPA vem obtendo conceitos de qualidade expressivos junto às avaliações desenvolvidas pelo Ministério da Educação (MEC). Tendo 5 como conceito máximo para o MEC, o curso, além de ter sido reconhecido em 2008 com conceito 4, obteve nota 5 no ENADE 2013. Esta nota 5 confirma a excelência na formação de novos/as Assistentes Sociais que vem sido sinalizada pela demanda advinda de diversos campos de estágio em relação a alunos/as do curso para absorção como estagiários/as, pela rápida inserção dos/as egressos/as no mercado de trabalho e, ainda, pela ampla aprovação de egressos/as em concursos públicos, residências e pós-graduação.

ATOS AUTORIZATIVOS

 

Criação do Curso

Resolução do CONSUNI nº 61/2004.
Publicado em 17 de dezembro de 2004. 

Reconhecimento

Portaria MEC nº 61 de 21 de janeiro de 2008.
DOU nº 16 de 23 de janeiro de 2008. 

Renovação de Reconhecimento

Portaria MEC nº 1 de 06 de janeiro de 2012.
DOU nº 6 de 09 de janeiro de 2012. 

Avaliação
Enade:
5 / CPC: 4. Entenda a nota

 

Nº de Vagas Ofertadas: 120 Anuais

 

 

*MENSALIDADES para ingressantes em 2018: clique aqui

*MENSALIDADES para veteranos em 2018: clique aqui


Crédito PRAVALER:
 parcele as suas mensalidades e tenha o dobro do tempo para pagar. Veja como contratar.